Diferenciais

PROTEÇÃO AO CONSUMIDOR

Na Mediar Consenso, a condução das mediações tem como norte a transparência e a imparcialidade. As discussões que envolvem consumidores e tomadores de serviços são gravadas em equipamento audiovisual desenvolvido especialmente para esse fim – salvo em casos de restrição das partes. Os registros ficam arquivados em nosso escritório por seis meses, em arquivos criptografados, protegidos por sigilo, e que são disponibilizados somente nas hipóteses previamente estabelecidas, mediante requerimento conjunto de ambas as partes ou por ordem judicial. Como a via judicial nem sempre se mostra a melhor opção para os consumidores – dado o tempo e os custos que os processos judiciais exigem -, a busca pela solução fora dos tribunais surge com uma alternativa efetiva na hora de garantir sua proteção. De forma rápida, menos onerosa e eficiente.

MEDIAÇÕES CLASSIFICADAS POR SETOR DE ATIVIDADE

As mediações realizadas na Mediar Consenso, são classificadas por setor de atividade econômica, a fim de serem designados mediadores familiarizados com o tema, tendo como resultados o melhor encaminhamento dos trabalhos, a maior fluidez no diálogo e a máxima produtividade na atuação do mediador. Ingredientes imprescindíveis para o sucesso dos procedimentos.

CURSOS E PROFISSIONAIS QUALIFICADOS

O quadro da Mediar Consenso é formado por mediadores judiciais, que atendem todos os requisitos legais para esse tipo de atuação. Os mediadores são cadastrados no Tribunal de Justiça Estadual, e recebem cursos específicos na Mediar Consenso que atualizam seus conhecimentos acerca das demandas e particularidades dos setores de atividade econômica dentro dos quais acontece a mediação. Nossa filosofia prevê que quanto mais familiarizados com as questões a serem tratadas, maiores são as chances de sucesso das sessões.

PLATAFORMA

A Mediar Consenso disponibiliza todo o seu know how para entidades e associações dispostas a oferecer a mediação como forma rápida de solução de questões entre os seus associados, servindo de plataforma para essa finalidade e agregando o valor de seus regulamentos e mediadores. Dessa maneira, as entidades podem desenvolver a “cultura da paz”, disponibilizando esse importante meio de solução de questões e sem a necessidade de criar estruturas e manter profissionais alocados para essa atividade.

Nosso Regulamento Geral segue as diretrizes do Conselho Nacional de Instituições de Mediação e Arbritragem (CONIMA) e adotamos um Código de Ética aplicável aos profissionais designados para as suas atividades.